Passe de jogoNews

Hellblade: Senua's Sacrifice foi lançado há cinco anos

Hellblade: Senua's Saga está comemorando seu quinto aniversário hoje, pois foi originalmente lançado para PC e PS4 em 8 de agosto de 2017. O jogo acabaria chegando ao Xbox e Switch um ano depois.

Hellblade foi desenvolvido por uma pequena equipe de vinte pessoas na Ninja Theory e se tornou um dos jogos indie mais celebrados de todos os tempos devido à sua impressionante apresentação, narrativa, atuação e muito mais.

O jogo trata de temas de psicose e saúde mental. Senua, a personagem principal do jogo, acredita que está amaldiçoada e ouve vozes em sua cabeça. As vozes dizem a Senua o que fazer e também falam diretamente com o jogador, criando uma estranha sensação de imersão que é totalmente exclusiva do jogo.

Obviamente, a Ninja Theory foi adquirida pelo Xbox em 2018 e anunciou uma sequência de Hellblade, Senua's Saga: Hellblade II, em 2019. O jogo parece estar expandindo os temas do primeiro jogo e parece estar se beneficiando de um orçamento aumentado.

O Hellblade original já está disponível no Game Pass e é absolutamente obrigatório. Não há nada como o jogo no mercado hoje, então se você estiver interessado em experimentar um jogo incrivelmente único, agora é perfeito para entrar.

Austin "Comprovado"

Escritor e colaborador da XboxEra. Halo 3 é um jogo perfeito.

Artigos Relacionados

Discussão:

  1. Achei Hellblade um jogo muito bom e também um exercício interessante de como obter gráficos e som AAA com um orçamento menor, simplificando em outras áreas - design de níveis, sistema de combate, variedade de inimigos, interações ambientais, etc. Isso não é uma crítica btw, o combate e a jogabilidade, embora simples, eram exatamente o que o jogo precisava para transmitir a história e a experiência que estava tentando contar.

    Mas estou curioso para onde eles vão daqui com uma sequência de orçamento mais alto. Expandir os ambientes e torná-los mais interativos? Aprofundar a jogabilidade de combate? O escopo estreito de Hellblade 1 meio que parecia estar em sintonia com a percepção e experiência de Senua (como todo o jogo parecendo que ocorre a 6 pés do rosto de Senua), então, se se tornar um título de ação de mundo aberto, ainda parece Hellblade ? Ou eles mantêm o escopo apertado de onde Senua pode ir e o que ela pode fazer, mas aumentam a apresentação cinematográfica e a captura de movimento para 11? Estou meio que meditando aqui. Vai ser uma sequência super interessante, seja qual for o caminho.

  2. O combate final teve um impacto muito bom em mim… De repente eu estava me sentindo poderoso como se tivesse superado minhas fraquezas

  3. Comprei para PS4 Pro no lançamento. No geral, ótimo jogo. 8.0/10 para mim. Só espero que o combate tenha mais profundidade na sequência e que os quebra-cabeças sejam melhores. Odiava os quebra-cabeças de sombra no primeiro jogo.

  4. Avatar para BRiT BR diz:

    Comprei no Xbox One X no lançamento, mas nunca fui além do Capítulo 3. Não me lembro de quais títulos me afastaram. Eu finalmente terminei Ryse na semana passada, então sei que terminarei este eventualmente, só preciso colocá-lo de volta na minha rotação.

  5. Jogo muito emocionalmente intenso. Experiência audiovisual incrível, especialmente áudio. Há um domínio inegável de contar histórias na Ninja Theory, mas muito disso foi às custas da jogabilidade.

    O final e essa música ainda estão comigo

    https://www.youtube.com/watch?v=mVf2EeTMNJo
  6. Avatar para jeans Jeans diz:

    Fiquei intrigado com o jogo desde o seu início, quando ainda era exclusivo da Sony. Eu estava com ciúmes, era exclusivo, para ser honesto.

    Foi impressionante o que eles estavam fazendo com a atmosfera e focando fortemente na expressividade de Senua com a ajuda da captura de movimento. O jogo parecia tão bom nos trailers que eu duvidava que parecesse tão bom no lançamento. Foi antes mesmo de conhecer suas restrições orçamentárias e lutas como um estúdio independente.

    É um jogo como nenhum outro. Ainda estou um pouco confuso sobre toda a experiência, mas os temas e como tudo se mistura com jogabilidade, áudio e quebra-cabeças é algo que nunca experimentei antes. É como se você estivesse na cabeça de Senua e às vezes pode ser difícil até mesmo jogá-lo como um videogame.

  7. Este é um daqueles jogos para os quais você realmente precisa estar com disposição e eu ainda não tive tempo para isso. Eu joguei até você começar a lutar, mas nunca continuei com isso. Um dia desses, com certeza.

  8. Fones de ouvido obrigatórios! Sem fones de ouvido, você perde uma grande parte da atmosfera. Também não gosto do combate. Quando joguei, gostaria que fosse um sim ambulante ou algo semelhante ao Outcast. Ainda é um bom jogo e estou ansioso para jogar a continuação.

  9. Que jogo.

Continue a discussão em forum.xboxera.com

Mais 7 respostas

Participantes

Portanto, verifique
Fechar
Voltar ao topo botão