Holofote

RetroArch no Xbox em 2021: uma retrospectiva de jogos antigos

Preservar jogos nunca foi tão importante.

Um pouco mais de um ano atrás, Tentei o RetroArch, um front-end para vários emuladores de jogos, no Xbox Series X. Apesar dos bugs e algumas frustrações, o Series X provou ser uma opção viável para executar software de emulação amador por meio deste programa bacana. E embora eu não use principalmente meu console Xbox para emulação, eu queria voltar e ver como a pequena cena de emulação no Xbox cresceu, e que melhor maneira de fazer isso do que carregar RetroArch mais uma vez, um ano depois, e veja se os arcos para emular jogos na minha Série X valem a pena.

Apenas para alertar, este não é um guia sobre como obter RetroArch ou outro software em seu console Xbox. Não porque a emulação seja ilegal (não é), mas porque os guias podem ficar desatualizados rapidamente e fazer um vai além do escopo deste artigo. O YouTube e o resto da World Wide Web são seus amigos!

O Sol está brilhando mais forte agora?

Quando experimentei o RetroArch pela primeira vez na Série X, fiquei impressionado. Para a maior parte, os jogos retro 3D rodaram razoavelmente bem e destruíram tudo no que diz respeito ao desempenho. Naturalmente, quando você tem as especificações do console mais poderoso do mercado, o desempenho de emuladores amadores há anos seria a última coisa com que você esperaria se preocupar! Então, é apenas isso - em vez de desempenho, você tem muitos bugs para lidar. Se não forem problemas de precisão com o software emulado, você está constantemente voltando ao painel. Se não for o espaço limitado que você teve de agüentar, é a maneira complicada de gerenciar arquivos do emulador em um sistema que nunca foi realmente projetado para lhe dar liberdade para fazer o que quiser com ele.

Embora eu tivesse pensamentos positivos sobre o uso de RetroArch em meu console no ano passado, realmente não era meu método preferido de emulação. Na maioria dos casos, era simplesmente mais fácil usar um Raspberry Pi, um laptop raramente usado ou até mesmo seu telefone. Claro, seu telefone pode não ser a maneira ideal de executar o speedrun Shantae, teria pelo menos menos problemas de estabilidade em comparação com o que você poderia encontrar em um Xbox. E mesmo se você pudesse lidar com os bugs e peculiaridades, o gerenciamento de arquivos eventualmente se torna muito chato. E porque poucos usariam seu Xbox para emulação em comparação com muitos outros dispositivos que suportam emulação, eu não esperava que os mantenedores do RetroArch e a comunidade do Xbox melhorassem a experiência do usuário do Xbox.

O Menu Principal - Onde toda a mágica acontece.

E então, um ano depois, estou feliz em dizer que estava errado sobre toda essa coisa de suporte: RetroArch é uma experiência melhor agora do que há um ano. Configurar os recursos necessários do front-end leva muito menos tempo e travou muito menos do que antes. Um grupo ativo de entusiastas continua a fazer melhorias no RetroArch para o surpreendentemente agora grande número de pessoas interessadas em emular seus jogos em seus consoles Xbox (que inclui consoles Xbox One - Deus os salve). Ainda existem peculiaridades infelizes e o gerenciamento de arquivos ainda é uma dor no traseiro, mas é perfeitamente utilizável.

Para meus testes, carreguei alguns jogos Nintendo DS, GameCube e PlayStation 2. Eu joguei fora da minha coleção ao longo dos anos. DeSmuMe, o emulador de DS, funcionou como um campeão e Mario e Luigi: Partners in Time estava correndo como um campeão. Dolphin, o emulador líder para consoles Wii e GameCube, fez seu trabalho com empresas como Super Smash Bros. Melee e F-Zero GX, embora eu tenha tido uma experiência muito melhor no meu PC. PCSX2, o emulador para a amado PlayStation 2, me surpreendeu muito. Além de problemas de precisão e falhas, o Xbox não teve problemas com aparelhos como Cavaleiros Sônicos: Gravidade Zero. Muita pá que tenho a infelicidade de possuir também ... Mas simplesmente não consigo me forçar a jogá-los fora!

Quase todos os núcleos têm algum tipo de aprimoramento que você pode aplicar à imagem do jogo. Quer se trate de efeitos de pós-processamento, dimensionamento de resolução interna (essencialmente elevando a qualidade de imagem do jogo para um padrão mais moderno, como 1080p), cheats que destapam a taxa de quadros de um jogo, forçam a tela widescreen em títulos mais antigos, criam estados salvos para aqueles jogos difíceis que adoram redefinir seu progresso e muito mais. Na maioria das vezes, eles funcionam bem na Série X também. Claro, problemas surgem de vez em quando (principalmente os de estabilidade), mas normalmente ser um pouco paciente é a chave para essas preocupações.

Apesar dos problemas, RetroArch faz o trabalho na Série X. Mas, na verdade, encontrei muito mais sucesso com aplicativos de emuladores autônomos, como PPSSPP, DuckStation e Flycast. Três dos quais achei muito mais utilizáveis ​​do que RetroArch.

Jack of One Trade, mestre de tudo

Agora, isso não é um ligeiro no RetroArch. O emulador de frontend, para todos os efeitos, é incrível considerando o número de emuladores e outros programas programados nele, as muitas opções de uso de tais aplicativos presentes, e o muitos dispositivos RetroArch está disponível em. Achei a experiência do Xbox meio abaixo da média, e isso é culpa do console - mas não é, porque oficialmente ele nunca foi construído para esse tipo de coisa. Mas quando estava terminando meu tempo com RetroArch, decidi dar uma chance às portas da Plataforma Universal do Windows (“UWP”) de alguns emuladores populares, e fiquei simplesmente surpreso com o quão bem eles funcionaram.

PPSSPP, um emulador de PlayStation Portable, tem uma porta UWP disponível que funciona no Xbox. Ele funciona de forma idêntica às versões para PC e Android, pelo que eu poderia dizer. Fraude, gerenciamento de jogo e opções para ajustar a aparência do jogo que está sendo jogado funcionaram perfeitamente. Flycast, um Dreamcast, também funcionava como um sonho. E DuckStation, um emulador de PlayStation One muito moderno funcionou incrivelmente bem, embora ao contrário dos emuladores anteriores, este requer que o usuário despeje sua própria cópia dos arquivos PSx BIOS.

Essas foram minhas escolhas preferidas de emulação no console. Embora RetroArch cubra tantos consoles graças à sua flexibilidade projetada com núcleos, era muito mais fácil usar os emuladores autônomos. A estabilidade é a chave para o jogo, e embora RetroArch no Xbox seja uma das melhores versões por aí (uma grande saudação para os desenvolvedores UWP e contribuidores aqui), ainda pode ser um sucesso ou um fracasso nos títulos retro 3D que são mais pesados ​​em recursos. Por outro lado, os núcleos 2D funcionam como um sonho na Série X, e o front-end torna mais fácil para eu classificar meus jogos, então vou continuar a usá-lo e, eventualmente, vencer Mario vs. Donkey Kong. Eu, de sete anos, ficaria orgulhoso.

Por que olhar para o passado?

Este é meu segundo artigo sobre emulação de amadores na plataforma Xbox. Um número baixo para mencionar, mas trago isso à luz das notícias recentes do programa de compatibilidade com versões anteriores do Xbox. Efetivamente, portas foram fechadas no programa e é improvável que eles sejam abertos novamente. Phil Spencer também declarou que espera ter “Uma indústria em que trabalharíamos em emulação legal que permitisse que hardware moderno rodasse (dentro do razoável) executáveis ​​mais antigos, permitindo que alguém jogasse qualquer jogo.”

Em essência, é muito provável que a equipe tenha encontrado um obstáculo com a forma como eles podem fornecer compatibilidade com versões anteriores, tanto física quanto digitalmente. Eu teria que assumir que a Microsoft não queria que um console (o Series S) ficasse fora de uma subseção de jogos, já que os títulos mais novos provavelmente funcionariam apenas por meio de mídia física. Embora eu só possa supor isso, porque o lote final de jogos lançados com este anúncio tinha uma boa quantidade de jogos apenas com disco.

Com a equipe de compatibilidade reversa indo para outras partes do ecossistema do Xbox, isso deixa muito do Xbox 360 e basicamente todo o catálogo original do XBox preso em consoles que estão morrendo de deterioração do capacitor, falhas na unidade de disco, toda a coisa. É um kit antigo, e todos os esforços para salvar as bibliotecas de jogos e os próprios consoles estão sendo feitos inteiramente por pessoas que amam essas caixas. Esteja certo de que, sem precedência legal, os fabricantes de console lutariam contra esses projetos com unhas e dentes, e agora mais do que nunca para que as portas e remasterizações possam ser agitadas de vez em quando. E embora não haja nada de errado com isso, no ritmo que estamos indo, bibliotecas inteiras de jogos podem ser perdidas com o tempo, se já não.

Embora eu tenha que dar crédito a quem é devido: sem remasterizações, boa sorte para encontrar uma cópia de jogos populares. Sério, os preços podem ser exorbitantes. Por um lado, é reconfortante saber que posso vender minha cópia do Vendaval das trevas se eu chegasse ao fundo do poço e precisasse fazer o pagamento do meu carro. Por outro lado, para o Joe médio, voltar aos jogos antigos via emulação simplesmente não é viável por causa desses preços. E é aí que uma remasterização ou mesmo um remake seria útil. Infelizmente, esperar que Gale of Darkness seja remasterizado é como esperar uma sequência de F-Zero GX. Pior ainda, se uma remasterização for apenas digital, nada impedirá que a vitrine seja encerrada. Não há vitória aqui.

Na verdade, eu gosto um pouco de Dewprism, mas não tem como ser um jogo de $ 80. Infelizmente, os vendedores do eBay pensam o contrário.

Os videogames são um dos meios mais legais do planeta, e o trabalho necessário para entregar esses jogos memoráveis ​​é incrível e tem um impacto assustador na saúde. Pensar que todo aquele trabalho árduo poderia ser perdido no tempo é enlouquecedor para mim. Como passo o ano atual focando principalmente em jogos retro, vou pular entre o hardware real e voltar para os emuladores que podem ser reproduzidos no meu Xbox Series X. Esta não será a última vez que falarei sobre RetroArch no Xbox - nós ' veremos o que o homebrew reserva para nós em 2022.

Genghis "Solidus Kraken" Husameddin

Gosto de videogames, antigos e novos. Prazer em te conhecer!

Artigos Relacionados

um Comentário

Deixe um comentário

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.

Voltar ao topo botão